Espectáculos

CARBO Bruno Humberto

O cheiro a torrada queimada. Lá fora o fumo. E esta noite não preguei o olho, dormi talvez uma hora. Vestido. Um objecto nos pés do divã obrigou a que o meu corpo estanque ficasse meio amarrotado, e deixei de sentir as pernas. Um tronco carbonizado. E a minha marioneta? Nunca pensei que ela desaparecesse antes e diante de mim.

Carbo é um espectáculo de teatro físico, visual e de objectos. Uma balada sobre a morte de uma marioneta, na paisagem de carbono que nos compõe.

Autoria, encenação, som e performance: Bruno Humberto | Fotografia: Sara Rafael