ANIMAIS – Coleção Museu da Marioneta | Coleção Francisco Capelo

Abre a 29 de julho uma nova exposição temporária no Museu da Marioneta que reúne mais de uma centena de máscaras e marionetas que representam animais, reais ou imaginários. A maior parte das peças apresentadas na exposição estava até agora nas reservas do Museu. ANIMAIS – Coleção Museu da Marioneta | Coleção Francisco Capelo pode ser vista até ao dia 27 de novembro e reúne marionetas de vários tipos de manipulação (sombras, varas, fios e luva), máscaras e toucados.

A grande maioria das peças subiu das reservas até à antiga capela de Nossa Senhora da Nazareth, atual sala de exposições. Mas também há peças que saíram provisoriamente da exposição de longa duração e empréstimos de máscaras ou marionetas de Francisco Capelo, que estavam depositadas no Museu Nacional de Etnologia. O projeto museográfico é da autoria de António Viana e procurar criar o ambiente de um jardim imaginário, onde estes animais, das mais variadas dimensões, materiais e contextos culturais, se encontram.

ANIMAIS
Coleção do Museu da Marioneta | Coleção Francisco Capelo
29 de julho a 27 de novembro
Museu da Marioneta
Terça a domingo das 10h às 18h (última entrada às 17h30)
Bilhete: 3€ (só exposição temporária) · 5€ (incluindo visita livre à exposição de longa duração)

Habitantes do mesmo planeta, animais e seres humanos têm desde sempre uma relação tensa e distópica. A convivência entre uns e outros oscila entre a exploração dos animais como recurso natural disponível e o fascínio que estes despertam no imaginário humano. Esta projeção do ser humano no universo animal, exprime-se também nas máscaras e marionetas utilizadas em rituais e diversas manifestações teatrais. Através da máscara ou da marioneta, ligam-se os mundos real e imaginário, terreno e divino, revelando a reflexão constante sobre a nossa relação com o universo animal.

A nova exposição temporária do Museu mostra um conjunto de marionetas e máscaras de várias partes do mundo, quase todas provenientes das reservas do museu, grande parte da Coleção Francisco Capelo.  Uma centena de peças, marionetas de varas, luva, fio, sombra, máscaras orientais, africanas ou da América do Sul, representando os mais diversos animais, contam-nos histórias ancestrais, fusões culturais e diálogos entre o terreno e o divino.