Espectáculos

AGORA, QUE O CARRO DO SOL JÁ PASSOU Teatro da Cidade

Como se contam os mitos? Inspirados nas Quatro Idades que Ovídio nos apresenta no início da obra Metamorfoses, o Teatro da Cidade, associado ao Museu das Marionetas, apresenta o primeiro de quatro espectáculos que se debruçam sobre os valores presentes em cada uma das quatro idades (a do Ouro, a da Prata, do Bronze e do Ferro).

Agora, Que o Carro Do Sol Já Passou é o início de um discurso que durará os quatro espectáculos e que tenta responder à questão de como se inventam, como se descobrem, e como se contam os mitos.

Partimos de Metamorfoses, de Ovídio, compreendendo a importância que poderá ter, no pensamento futuro, o conhecimento de histórias da mitologia clássica que representam influências inegáveis para a criação artística que se seguiu assim como para o imaginário colectivo de que somos herdeiros.

Paralelamente, e como parte do processo criativo do espectáculo, o Teatro da Cidade e o Museu da Marioneta desenvolveram oficinas de construção de máscaras com alunos do ensino primário que, inspiradas na temática das Metamorfoses de Ovídio e no circuito expositivo do Museu,  servem de base ao processo criativo da cenografia do espectáculo.

Máscaras // trabalho dos alunos da Escola Pedro Nunes

Ficha Artística
Encenação: Criação Colectiva Teatro da Cidade // Texto: Adaptação de Metamorfoses, de Ovídio // Interpretação: Bernardo Souto, Guilherme Gomes, João Reixa, Nídia Roque, Rita Cabaço // Música: Fernão Biu // Cenografia: Teatro da Cidade // Luz e Som: Rui Seabra