Espectáculos

EM BUSCA DO PLANALTO PERDIDO Limite Zero

Temendo o frio do inverno que se aproxima, quatro destemidos abutres voam numa aventura em busca do mítico Planalto Perdido. Ouviram os antigos falar desta terra de abundância, calor e sonhos e sabem que, para a alcançarem, terão de ser valentes, astutos e muito, muito persistentes.

Na verdade, nunca ninguém viu o tal planalto, ou sequer se tem a certeza de que seja real. Sabe-se apenas  que  se  situa  em  Portugal,  nas  zonas  montanhosas  do  Norte,  e  pouco  mais…  nada  que demova o nosso intrépido grupo.

Indiferentes  às  dificuldades,  Bicas,  Balão,  Banzé  e  Bamba  conseguem  um  misterioso  aliado  e partem numa aventura inesquecível.

Sem mais demoras, vamos a isso – o Planalto Perdido espera-os e a nós também.


Este espectáculo de formas animadas parte da preocupação com a extinção em massa e as suas consequências na biodiversidade.

As personagens desta peça são protagonistas nacionais do drama das espécies ameaçadas – o Abutre do Egipto e a Cegonha Negra.

No princípio do século XX, a Península era um paraíso para os abutres mas as suas populações entraram em declínio nas últimas décadas, com uma perda de cerca de 30% da população em Portugal e Espanha, devido a factores como a degradação do seu habitat, perturbação humana e perseguição. Hoje estão em risco de extinção: saberemos salvar os que restam?


Texto original – Jorge Constante Pereira
Encenação – Raul Constante Pereira
Desenho das marionetas – Manel Cruz
Música e sonoplastia – Pedro Lima
Desenho de luz – Raul Constante Pereira
Cenografia – Albano Martins
Marionetas – Raul Constante Pereira, Albano Martins
Interpretação – Raul Constante Pereira, Rui Oliveira
Assistência de encenação e operação técnica – Sofia Silva
Produção executiva – Pé de Cabra

 

Em Busca do Planaltp Perdido é uma coprodução entre a Limite Zero e as seguintes instituições:

Museu da Marioneta de Lisboa
Teatro Municipal de Bragança
Alma d´Arame